Destaque

Escola da rede pública tem vagas abertas para alunos com deficiência auditiva em Manaus

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto está com vagas disponíveis para alunos com deficiência auditiva, surdos e surdos-cegos na Escola Estadual Augusto Carneiro dos Santos, localizada na avenida Constantino Nery, Centro.

A unidade conta com vagas disponíveis para todas as séries do Ensino Fundamental, nos turnos matutino e vespertino. A matrícula deve ser realizada presencialmente na Escola Estadual Diofanto Vieira Monteiro, localizada na avenida Lourenço da Silva Braga, 155, Centro. É necessária a apresentação de laudo médico que comprove a deficiência.

Em 2022, com um trabalho voltado para a inclusão, a instituição ofereceu atendimento específico e acessível para os 98 estudantes matriculados. A expectativa para este ano é dobrar o número de matrículas. A escola tem como principal proposta a educação bilíngue, como explicou a gestora da unidade, Haydeê Carneiro.

“Nossa preocupação passa pelo ensino e aprendizagem da Língua Brasileira de Sinais (Libras), que é a língua materna dos nossos alunos. Além de fortalecer os laços com os colegas e o corpo pedagógico, o domínio das Libras é essencial para a introdução do aluno no sistema regular de ensino, quando ele atinge o Ensino Médio. A comunicação com o intérprete é facilitada por conta disso”, destacou.

Gestora da Escola Estadual Augusto Carneiro há mais de 37 anos, a professora Haydeê relembra com alegria os alunos que passaram pela escola e que, hoje, estão inseridos no mercado de trabalho.

“Temos ex-alunos que são professores concursados da UEA (Universidade do Estado do Amazonas) e da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), só para citar alguns. Nossos alunos estão por aí, trilhando seu caminho e se destacando em suas profissões”, afirmou a gestora.

Composto por 30 professores no total, sendo quatro profissionais com deficiência auditiva, o corpo pedagógico do colégio é plural e busca sempre evoluir na proposta educacional da instituição. Dentro da própria escola, treinamentos e jornadas pedagógicas são rotineiros para aperfeiçoar o aprendizado das Libras por todos os trabalhadores da educação.

Além da dedicação dos alunos e professores, a unidade de ensino também oferece, gratuitamente, curso de Libras para os familiares dos estudantes. Segundo o professor Keegan Ponce, da Gerência de Atendimento Educacional Específico e da Diversidade (GAEED) da Secretaria de Educação, o objetivo é facilitar a comunicação dos discentes com os familiares. Em 2022, cerca de 50 responsáveis realizaram o curso, entre os turnos matutino e vespertino.

“No Brasil, a maior parte das pessoas com deficiência auditiva são filhas de pais ouvintes, que não são fluentes em Libras. Isso significa que a comunicação dos filhos com os responsáveis pode ser prejudicada. Por conta disso, a escola Augusto Carneiro oferece um curso gratuito, visando o melhor acolhimento desse estudante. É a Educação Especial integrando alunos e responsáveis no processo de ensino e aprendizagem”, avaliou o professor.

Educação Especial

Na capital, a Escola Estadual Augusto Carneiro é uma das quatro unidades da rede pública que oferecem, exclusivamente, a modalidade da Educação Especial aos alunos com deficiência. Entretanto, todas as escolas da rede de ensino estão aptas para receber todos os alunos. Em 2022, por exemplo, foram matriculados, aproximadamente, 6,5 mil alunos com algum tipo de deficiência nas escolas da Secretaria de Estado de Educação e Desporto.

Informação: AmPost

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *