Homem e preso em flagrante por agredir sua esposa grávida e praticar crimes de tortura e injúria

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Equipe de Investigação da Delegacia da Mulher do Parque Dez, sob o comando da Delegada Débora Mafra, prendeu em flagrante delito, um homem, motorista de aplicativo, de 22 anos, pelos crimes de tortura e injúria combinados com a violência doméstica, contra a vítima, companheira dele, do lar, de 21 anos.

A vítima compareceu na delegacia da Mulher do Parque Dez, as 15h, relatando que mantem com o agressor um relacionamento de seis meses, e ela está grávida de quatro meses do primeiro filho deles, e hoje, pela manhã, foram fazer o exame de ultrassom, na Cachoeirinha, para saber como estava o bebê e o médico disse o tempo das semanas da gravidez.

Então o suposto agressor, saiu da clínica puxando a vítima, não deixando ela pegar o resultado do exame. Entraram no carro do suposto agressor e ele saiu correndo muito, fazendo zig-zag, com o veículo e ao mesmo tempo, desferia socos na barriga da vitima, a injuriando com palavras de baixo calão, dizendo que o filho era de outro homem, pelas semanas da gravidez.

O suposto agressor, parou o carro, próximo a uma mata, fez a vítima descer do carro e entrar na mata com ele. Na mata ele a jogou no chão, subiu em cima dela, desferiu diversos socos na barriga dela. Ele pegou um canivete desferiu um golpe na orelha direita dela, dizendo que queria saber o porquê ela mentia quanto ao tempo de gravidez, acreditando que o filho era de outro companheiro anterior dela.

Ela dizia que o filho era dele e que o tempo estava correto. Ele pegou o canivete e colocou no pescoço dela, dizendo que furaria a barriga dela. A vítima chorando clamou pela vida dela e do bebê. Então ele parou e ambos entraram no carro, foram até a clínica de ultrassom e ele pegou o resultado e não entregou a ela. O suposto agressor foi até a casa da mãe do antigo companheiro da vitima, a qual esta separada há dois anos, e a deixou lá. E a vítima veio até a nossa especializada para registrar o fato e solicitar as medidas protetivas de urgência. Apesar da vitima já sofrer violência psicológica, pois ele sempre a intimidou com gritos, desde do início do relacionamento, ela sempre perdoava o agressor e nunca o denunciou.

Após o relato da vitima, a qual estava em pânico, nossa equipe da Deccm, deu início na imediata operação, que saiu na captura do autor, de modo que o localizaram na residência deles. O autor foi autuado em flagrante e será encaminhado para a audiência de custódia.

Fonte: PC-AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *