Destaque

Justiça concede liberdade condicional ao goleiro Bruno

Defesa de ex-goleiro Bruno Souza entrou com pedido de liberdade condicional na Justiça do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre
Defesa de ex-goleiro Bruno Souza entrou com pedido de liberdade condicional na Justiça do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

A Justiça fluminense concedeu liberdade condicional ao ex-goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza. A defesa tinha entrado com o pedido em abril do ano passado. Na última quinta-feira (12), a juíza Ana Paula Abreu Filgueiras, da Vara de Execuções Penais, concedeu a progressão do regime.

Na decisão, a magistrada afirmou que “não há qualquer óbice [obstáculo] concreto à concessão do livramento condicional ao apenado, na medida em que ele preenche o requisito objetivo necessário desde abril de 2022, conforme cálculo do atestado de pena atualizado”.

“O apenado [Bruno] desempenhou atividades laborativas após a concessão da progressão de regime e cumpriu regularmente as condições da prisão domiciliar”, continuou.

O Ministério Público havia se manifestado pelo indeferimento da liberdade condicional.

Condenação

Bruno foi condenado a mais de 20 anos de prisão por participação na morte da modelo Eliza Samudio, em 2010. Ele cumpria pena em regime semiaberto domiciliar desde 2019. Atualmente, ele tem uma loja de açaí em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

No regime de liberdade condicional, o réu fica obrigado apenas a cumprir algumas condições impostas pela VEP, como ter uma ocupação lícita e comparecer periodicamente à Justiça. Na prisão domiciliar, o réu tem restrições de horários para voltar para casa.

Informação: g1.globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *