Novo RG digital começa a valer, veja como tirar e quando será obrigatório

Imagem por @jcomp – divulgação / TSE

Fonte: https://www.jornalcontabil.com.br

A nova Carteira de Identidade Nacional já é uma realidade para os brasileiros, o novo documento traz diversas vantagens frente ao antigo RG que ainda é utilizado pela maioria da população.

O novo modelo da carteira de identidade, apelidada de RG digital por ter uma versão digital além da versão em papel como é comumente utilizada no país, terá um número unificado e QR code.

A nova carteira de identidade utilizará o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), como número oficial de identificação. O objetivo é unificar o número do documento em todas as unidades da federação.

O que muda com o novo RG?

O novo RG digital veio para definir uma numeração única de autenticidade do documento que poderá ser checada por QR code, o que permite sua validação até mesmo off-line, onde, apenas o CPF será considerado.

Isso porque atualmente, os cidadãos que emitem o RG emitem o documento com o número da unidade da federal, porém, caso o mesmo perca o documento e solicite em outro estado, a numeração virá diferente.

De forma resumida e mais clara, cada estado brasileiro emite um número de RG diferente, dessa forma, é possível ter 27 números de RG no Brasil, tendo em vista que o cidadão pode solicitar uma nova via em cada estado.

Sendo assim, como o cidadão pode ter 27 números de RG diferente, mais fácil é para que golpistas possam fraudar documentos e aplicarem golpes.

Além disso, a medida também prevê que o novo RG digital será um documento considerado para viagens, tendo em vista que adotará um padrão internacional com a impressão do MRZ (Machine Readable Zone), o mesmo que consta em passaportes.

Quanto tempo o atual RG ainda valerá?

Segundo norma estabelecida pelo Governo Federal, o modelo atual do RG continuará valendo por um prazo de mais 10 anos para a população que tenha até 60 anos.

Sendo assim, apenas em 2032 o novo RG começará a ser exigido como documento obrigatório da população brasileira. Contudo, os cidadão acima dos 60 anos, o modelo antigo do RG será aceito por prazo “indeterminado”.

Como emitir o novo RG?

Desde o dia 1º de março a emissão do documento já é permitida, onde as secretarias de Segurança Pública dos estados e do DF serão responsáveis pela disponibilização do novo RG.

Todavia, apesar de já estar valendo, os institutos de identificação possuem o prazo até 3 de março de 2023 para se adequarem às mudanças para emissão do documento.

Sendo assim, os interessados em emitir o novo documento precisam se dirigir aos órgãos de identificação de seu município como o Poupa Tempo e o Expresso Cidadão e questionar se já estão emitindo o novo documento.

Caso o estado já esteja emitindo a nova versão do RG digital, o cidadão deverá apresentar a Certidão de Nascimento ou Casamento para que a nova Carteira de Identidade seja gerada.

Assim, o novo documento será expedido em papel de segurança ou por um cartão de policarbonato (plástico), além de ter um formato digital que será acessado pela plataforma gov.br.

Por fim, caso o cidadão que vá solicitar o novo RG não possua número de CPF, o próprio órgão de identificação local realizará de imediato a inscrição do cidadão no CPF, conforme determina o decreto do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *