Amazonas

Pela terceira vez, uma mulher assume a presidência do TJAM

A Sessão do Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas elegeu os novos dirigentes para próximo biênio. A desembargadora Nélia Caminha será a presidente; a desembargadora Joana Meirelles será a vice presidente; e o desembargador Jomar Fernandes será o corregedor-geral de Justiça. Foto: Raphael Alves

Nélia Caminha Jorge foi aclamada presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) nesta terça-feira (8), apos a desistência dos outros quatro concorrentes. Ela é a terceira mulher a assumir o cargo, sucedendo Marinildes Costeira de Mendonça (2000 a 2004) e Maria das Graças Pessoa Figueiredo (2014 a 2016). 

É também a primeira vez em 131 anos que a presidência e a vice-presidência do Tribunal são ocupadas por mulheres, já que a desembargadora Joana dos Santos Meirelles foi aclamada como vice.
A corregedoria-geral foi para o desembargador Jomar Ricardo Saunders Fernandes, único inscrito até esta terça-feira. A nova gestão do TJAM responderá pelos trabalhdos do Tribunal no biênio 2023-2024.  A posse está marcada para 2 de janeiro.

para implementação da política, diretrizes e ações relacionadas ao incentivo à Participação Feminina no Poder Judiciário.Em julho de 2022 tomou posse como corregedora-geral de Justiça do Amazonas para mandato que exerceu até julho de 2022; no período também exerceu a função de 1ª secretária do Colégio Permanente de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (CCOGE).

Informação de: acrítica.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *