Brasil

URGENTE: Pacheco atende ao pedido do Governo e adia leitura da CPMI do 8 de janeiro

 Foto: Ricardo Stuckert

Após pressão de líderes governistas, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, adiou a sessão do Congresso Nacional que seria realizada hoje para a leitura de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) dos atos ocorridos em 8 de janeiro. O argumento dos líderes governistas é que o Supremo Tribunal Federal (STF) já investiga o caso, e que a criação da comissão seria desnecessária. Durante a reunião com líderes partidários, Pacheco explicou que “existe um questionamento da maioria do Congresso” sobre a criação da CPMI.

Os líderes governistas utilizaram uma manobra ao apresentar um pedido de adiamento da sessão para votar o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN), que define o piso salarial dos profissionais de enfermagem, alegando que ainda não havia acordo sobre o projeto. Na contrapartida, líderes de oposição apresentaram requerimento para manutenção da sessão de leitura da instalação da CPMI, que já tinha assinaturas suficientes para ser criada. Com o adiamento, o governo espera ganhar tempo para reverter as assinaturas e evitar a criação da comissão. Após o anúncio da decisão a favor dos governistas, líderes da oposição concederam uma coletiva à imprensa, criticando a decisão de adiar a sessão e ressaltando a importância da CPMI para o Brasil e para o Congresso Nacional.

Informação: horabrasilianoticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *