Zezinho Corrêa é homenageado em exposição em Manaus

Exposição ‘Amazonas, Rio da Minha Vida – A Arte de Zezinho Corrêa’ abre no Amazonas Shopping, nesta quarta-feira (15)

O Amazonas Shopping sedia, a partir desta quarta-feira (15), a exposição “Amazonas, Rio da Minha Vida – A Arte de Zezinho Corrêa”. A mostra, que ficará disponível até o dia 26 de junho, na Praça de Eventos da Expansão, contará com mais de 300 peças do acervo pessoal e artístico do cantor, como fotografias, prêmios e figurinos.

A abertura da exposição acontecerá às 20h. Nos demais dias, o local poderá ser visitado das 10h às 22h, de segunda-feira a sábado, e domingo, das 14h às 21h.

A gerente de Marketing do Amazonas Shopping, Ivanna Passos, ressalta que é uma honra poder receber a exposição, que conta a história de Zezinho Corrêa, um ícone da cultura do Amazonas e que apresentou para o mundo a música e as belezas da região. “Convidamos todos a visitarem a exposição e reverenciar esse grande artista Zezinho Corrêa”, disse.

Nascido na comunidade de Imperatriz, em Carauari, no Amazonas, Zezinho Corrêa ficou conhecido mundialmente por divulgar a cultura do Amazonas. Um dos seus principais sucessos, que lhe rendeu fama internacional com o grupo Carrapicho, foi o hit Tic Tic Tac. Zezinho faleceu em fevereiro de 2021, vítima da Covid-19.

A exposição “Amazonas, Rio da Minha Vida – A Arte de Zezinho Corrêa” conta com a curadoria de Mário Pollari e produção executiva do amigo pessoal do cantor, Luppi Pinheiro. “Quando o Zezinho faleceu seu filho entrou em contato comigo e me apresentou todo o acervo. Ao todo, são mais de mil peças. Para o shopping, estamos levando parte desse material. É uma oportunidade para que as pessoas conheçam um pouco mais de quem foi o Zé, como eu o chamava”, contou Luppi.

Entre as peças que o público poderá ver na exposição estão os figurinos usados para gravar programas de televisão da França, de apresentação no Boi Manaus e da peça Boi de Pano. Também fará parte da mostra um quadro decorativo adquirido por Zezinho quando esteve na França para apresentações.

Segundo Luppi Pinheiro, a sua amizade com Zezinho iniciou nos anos 80. “Durante alguns anos fui empresário dele e, mesmo depois que a parceria de trabalho encerrou, continuamos amigos. Zezinho era uma pessoa especial, que todos que tiveram a oportunidade de conhecer, gostavam. Essa exposição celebra a vida e a história desse grande homem que amava a cultura. Espero que as pessoas visitem o espaço e conheçam, mesmo que por fotografias e objetos, essa pessoa especial”, destacou.

Fonte da Informação: acritica.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *